Alunos da Faculdade de Tecnologia da Uerj conquistam prêmio de inovação de montadora automotiva

04/03/202216:26

Diretoria de Comunicação da Mahjong Ways

Uma equipe composta por cinco alunos do curso de Engenharia Mecânica da Faculdade de Tecnologia (FAT), campus da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) em Resende, foi a vencedora da 3ª edição do programa Inova-San, na categoria Mobilidade Inteligente. A iniciativa da montadora Nissan tem como objetivo premiar protótipos inovadores e tecnológicos que solucionem problemas reais do Sul Fluminense.

Com o desejo de ir muito além da sala de aula, os estudantes da Uerj aceitaram o desafio de competir entre 513 participantes e desenvolveram o “Mobion”, um sistema automotivo que promove a redução direta no consumo de combustível dos veículos e na emissão de gás carbônico.

Weslley Luis Manoel da Silva, aluno do 8º período, explica que a equipe se formou após saberem da premiação e terem certeza de que essa seria uma grande oportunidade de se desenvolverem, colocando em prática diversas habilidades profissionais e pessoais. Colegas do Laboratório de Motores, Hidráulica e Pneumática da FAT se uniram, com a orientação do coordenador Luiz Carlos Cordeiro.

Segundo Silva, o desafio foi realmente muito grande, porque o grupo precisou aprender a se organizar para conseguir colocar em prática todo o seu conhecimento. “Na primeira etapa, não sabíamos bem por onde começar, porque tínhamos que desenvolver a ideia do zero. Com a ajuda do professor Luiz Cordeiro, conseguimos entrar no caminho. Ao longo do projeto, fomos vendo como cada um poderia trabalhar melhor com suas responsabilidades, sem sobrecarregar os outros. Nossa maior dificuldade, ao final, foi como passar ao público o conceito do protótipo de um jeito simples e direto, mas deu tudo certo”, comemora.

O professor Cordeiro pontua que o começo foi bastante estressante e cansativo, mas que logo a equipe encontrou o rumo e evoluiu bem, deixando-o grato e orgulhoso com o trabalho desempenhado em conjunto. “Eles nunca haviam desenvolvido uma atividade como esta antes, que requer planejamento e execução. Em diversos momentos, precisei interceder. Mas após um tempo, o grupo se encontrou nas devidas responsabilidades e deslanchou. Tive certeza do êxito e estou muito feliz pelo sucesso do projeto”, destaca.

Weslley Silva destaca as dificuldades que o grupo enfrentou para conseguir gerenciar as atividades do desafio com o ano letivo e o trabalho no laboratório. Para ele, foi um período de grande aprendizado, no qual precisaram gerir muito bem o tempo. “A gente precisou conciliar tudo de forma que não atrapalhasse nossas provas nem nossas tarefas do laboratório. O início foi bem difícil, pois não sabíamos o que faríamos. Mas nosso coordenador conseguiu nos ajudar e juntos desenvolvemos uma ideia inovadora, que pudemos experimentar e validar no próprio laboratório”, ressalta.

Luiz Cordeiro explica que o protótipo oferece vantagens reais para o setor automotivo e para o meio ambiente. “É uma nova opção no mercado, para além das tecnologias veiculares atuais. Por meio de um sistema de gerenciamento dos componentes do motor, é possível obter uma redução no consumo de combustível, estendendo sua vida útil e gerando uma diminuição na emissão de particulados na atmosfera”, explica.

Silva destaca como está orgulhoso do trabalho que conseguiram desenvolver, mesmo em meio às adversidades da pandemia. “É uma sensação inexplicável de ser a primeira equipe da Uerj a conquistar o prêmio do Inova-San. É fantástico sentir que todas as dificuldades no final tiveram um retorno tão positivo e que pudemos contribuir para algo que pode fazer diferença para a sociedade. Desde o início, sentia que poderíamos ganhar. O potencial do Laboratório de Mecânica da FAT é gigante e mesmo na pandemia conseguimos ser inovadores”, diz.

A equipe foi composta por Weslley Luis Manoel da Silva, Lays de Paula Maia, João Pedro dos Santos Sousa Bezerra, Amyr Marassi Saraiva e Pedro Mendonça de Aguiar.

Próximos passos

Os alunos que participaram terão o apoio da Uerj e do orientador para levar a ideia adiante, tirando-a do papel. De acordo com Cordeiro, o projeto já está no processo de patente e a equipe está em negociação com a Nissan para avaliar a possibilidade de sua implementação. Paralelamente, os alunos estão sendo preparados para desenvolver uma startup e investirem na criação do próprio negócio.

O prêmio que receberão pelo projeto ajudará muito nesse propósito. Eles terão direito a uma bolsa de estudo com foco em empreendedorismo e criação de startups, além de um curso de extensão, definido com base na formação de cada um, e uma mentoria técnica para a implementação do projeto.

Sobre o Inova-San

Em sua terceira edição, o Inova-San é um programa que impulsiona o empreendedorismo por meio de projetos desenvolvidos por estudantes universitários e do ensino técnico do sul do estado do Rio de Janeiro, onde está localizado o Complexo Industrial da Nissan. Os participantes podem competir em três categorias distintas: meio ambiente; mobilidade inteligente; e mulheres e inovação.